Profissionais de tecnologia preferem home office

Recentemente, uma reportagem exclusiva da Reuters revelou que o CEO da Tesla, o bilionário Elon Musk, encerrou o home office na empresa e retirou empregos remotos e híbridos de seu site de carreira. Apesar da discussão levantada por um dos mais famosos empresários do mundo, dados reforçam que, nas carreiras digitais, os profissionais ainda preferem o home office.

É o que mostra a pesquisa da Revelo, empresa de tecnologia com a maior plataforma de recrutamento, seleção e colocação de talentos em tecnologia da América Latina. Segundo o levantamento, cerca de 85% dos inscritos na plataforma buscam vagas que tenham o modelo híbrido ou totalmente remoto.

Lucas Mendes, CEO da Revelo, afirma que é ingênuo pensar que acabar com o trabalho remoto não trará consequências para as empresas. “Os talentos mais difíceis de contratar, como por exemplo, um Engenheiros de Software, tem preferência pelo trabalho remoto. Os profissionais de tecnologia afirmam que o trabalho remoto permite que eles se concentrem e eliminem reuniões desnecessárias, além de garantir flexibilidade no horário”, ressalta.

Vale ressaltar que hoje existem duas vagas para cada profissional de tecnologia no mercado. Neste cenário competitivo, as empresas têm um desafio ainda maior para atrair novos talentos e, por isso, a decisão do trabalho presencial deve ser altamente pensada. O executivo afirma que não existe uma receita que mostre o melhor formato, mas que a opção ideal de trabalho vai depender muito de cada empresa, da cultura e, principalmente, dos colaboradores.

“É importante ter em mente que o mundo corporativo nunca mais será o mesmo depois da pandemia da Covid-19. No entanto, com diálogo será possível chegar no modelo que seja benéfico para os dois lados”, conclui o executivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.